Quem é Loki | O deus da trapaça na mitologia nórdica

O conjunto de histórias e lendas que constituem a herança cultural da mitologia nórdica parece não ter fim. Deuses, guerreiros, ninfas, valquírias, musas, palácios e criaturas extraordinárias protagonizam muitos dos mais importantes mitos nórdicos. Personagens que o cinema e a literatura popularizaram, como o grande Deus pai Odin, seu filho, o deus do trovão Thor, ou as ninfas sensuais, fazem parte deste aglomerado de histórias. Mas nem todos os personagens mitológicos são protagonistas de feitos nobres. Alguns dos deuses vikings mais conhecidos estão associados à malícia, subversão e engano. Você ficaria surpreso com a astúcia de criaturas como o deus nórdico Loki. Junte-se a nós no para descobrir quem é Loki na mitologia nórdica.

Quem é Loki na mitologia nórdica

Deus nórdico Loki

Dos Nove Reinos de Yggdrasil, Asgard é o lar dos maiores deuses mitológicos. Odin e sua esposa Frigg, deusa do céu, do amor e do lar, reinam no Palácio Valhalla. Eles também habitam este mundo, Thor, deus do trovão; Baldr, deus da força, e Tyr, deus da guerra. Mas entre os nomes vikings  há um que se destaca, pois seu simbolismo está associado à essência mais malévola e burlesca dessa mitologia. É sobre o astuto deus nórdico Loki, uma criatura de más intenções e um péssimo personagem que acaba se tornando um dos maiores e piores inimigos de Asgard.

1. Mito e história de Loki

As origens de Loki na mitologia nórdica costumam ser bastante confusas. Alguns têm a teoria de que não era um deus, no sentido estrito da palavra. O certo é que ele era um personagem mitológico que vagava regularmente pelas terras de Asgard, sendo bem-vindo em sua corte. Diz-se que seus pais eram os gigantes Farbauti e Laufey, e que ele tinha dois irmãos, chamados Helblindi e Byleistr. 

A essência de Loki se resume no gosto por trapacear, mentir e enganar. É sobre um personagem que não recebe seu próprio culto, e que costumava se aliar aos deuses e outras criaturas para cometer o mal ou travessuras. Na maioria dos mitos, o deus nórdico Loki desempenha o papel do mal, sendo o protagonista da intriga e do ridículo constantes. Diz-se que ele era parente dos anões, inimigos naturais de Asgard. No entanto, um juramento de irmandade com Odin o manteve em tratamento privilegiado.

Uma das características que melhor define Loki na mitologia nórdica é a ambigüidade. Poderia atuar como aliado dos diversos deuses, já que muitas foram as ocasiões em que colocou sua astúcia a serviço de uma causa que os interessava. Além disso, graças a suas atitudes subversivas e seu hábito de carregar motivos ocultos após as ações, ele se tornou um personagem não muito confiável. Geralmente é analisado como a antítese de Thor, que é a maior representação de nobreza e bravura.

2. Quais são os poderes de Loki?

Loki na mitologia nórdica é o personagem que mais efetivamente representa a malícia, astúcia e más intenções. Valendo-se dos artifícios que lhe eram naturais e que se consolidaram como seus principais poderes, lançou-se em façanhas como obter, junto com Odin, a lança Gungnir, que foi roubada dos anões. Também graças às suas ações os deuses obtiveram a nave de Freyr, a peruca dourada de Sif e até mesmo a recuperação do martelo de Thor, o Mjolnir.

Para muitos de seus atos malignos, o deus nórdico Loki usou o poder de transformação. Ele tinha, como outras divindades, a habilidade de adotar várias formas, como a de um animal ou de uma velha. Suas habilidades também foram extrapoladas para fabricação e roubo. Lendários eram seus presentes para o roubo delicado e silencioso das maçãs da juventude de Idunn, o lindo cabelo de Sif, as luvas de ferro de Thor, o colar de Freyja e o anel de Andvari. Esse personagem era hábil em todas as atividades que incluíam o engano como ingrediente principal.

3. Quem são os filhos de Loki?

Filhos de Loki

A primeira união registrada sobre Loki na mitologia nórdica foi com Sigyn. Com ela, ele teve dois filhos, Nari e Vali. Ele então se envolveu em um relacionamento com o gigante do reino de Jötunheim, Augrboda, uma criatura que gostava de gerar tumulto. Com ela, ele teve três filhos terríveis: o lobo Fenrir, a serpente Jörmungard e Hel, a deusa do submundo. Essas criaturas horríveis estrelaram muitas das lendas nórdicas mais assustadoras.

O lobo Fenrir, gigantesco e de ferocidade feroz, tornou-se uma criatura praticamente incontrolável pelos deuses. Acredita-se que ele terá uma participação fundamental no Ragnarok, a batalha do fim dos tempos. O Fenrir permanece preso pela fita Gleipnir, mas acredita-se que no momento da batalha final, ele conseguirá se libertar para avançar com seu pai, o deus nórdico Loki, e seus filhos, os lobos Hati e Skoll, para destruir o deuses, como parte da festa dos gigantes. Diz a lenda que, no auge do combate, o Fenrir estará destinado a devorar Odin.

Por sua vez, a cobra Jörmundgander, dada a sua natureza horrível e perigosa, foi condenada pelos deuses e lançada por Thor ao fundo do mar. Este monstro é macho e atingiu dimensões tão enormes que, mordendo o rabo, poderia abraçar a Terra inteira. Diz a lenda que a serpente será forçada a vagar pelas águas dos mares nórdicos, até que chegue Ragnarök, o dia da destruição total.

O último dos filhos de Loki na mitologia nórdica é a negra Hel, deusa da morte. Ela foi exilada para o submundo, conhecido como Niflhem. De lá ele governa, com sua figura espectral, meio branca, meio azul. Ele fica sobre o reino dos mortos e do submundo. Ordena a punição a todos os que violaram as leis morais, bem como é responsável por providenciar tudo o que aqueles homens que morreram de velhice ou doença, longe dos campos de batalha, precisassem.

Filmes com Loki

Quem é loki na mitologia nórdica

Após o sucesso internacional da série de filmes Marvel, os heróis e deuses nórdicos adquiriram maior relevância e validade. O lendário Thor se tornou o protagonista de muitos dos filmes que abordaram esse tema. Loki também encontrou um espaço neste universo cinematográfico, como o antagonista ideal.

A sétima arte faz alguns ajustes nas histórias mitológicas, de modo que o que os filmes retratam nem sempre é inteiramente verdadeiro. Por exemplo, eles retratam Loki como irmão adotivo de Thor e inimigo eterno. Sabe-se da inimizade entre esses dois personagens, mas nas histórias mitológicas já foi dito que o pacto que Odin e o deus nórdico Loki fizeram não foi exatamente uma adoção. Algumas das produções da Marvel nas quais Loki encontrou participação são as seguintes:

  • Thor (2011)
  • Thor: The Dark World (2013)
  • Thor: Ragnarok (2017)
  • Thor: amor e trovão (2021)

Este personagem também tem sua própria série de quatro partes, intitulada Loki e lançada em 2004. Ele também é encontrado na série Journey into Mystery, Young Avengers, Loki: Agent of Asgard e Vote Loki. Se você é um amante das lendas de Loki na mitologia nórdica, o mundo do entretenimento audiovisual tem muitas opções para você mergulhar nas histórias desse personagem único.

Curiosidades de Loki que talvez você não conhecesse

Loki na mitologia nórdica

  • A primeira coisa que queremos destacar sobre Loki é que seu ser é totalmente desconhecido. Alguns afirmam que ele era um deus nórdico, mas isso não é totalmente verdade. Essa confusão é alcançada porque na mitologia escandinava, ele sempre se cercou de deuses, mesmo que seus pais fossem gigantes.
  • Um dos fatos curiosos sobre Loki na mitologia nórdica é a infinidade de apelidos ou apelidos pelos quais ele é conhecido ao longo da história, que variam de acordo com a civilização ou o lugar onde foi mencionado. Alguns deles foram: Ferreiro Mentiroso, Metamorfo, Língua Prateada, Caminhante do Céu ou Mago das Mentiras, entre muitos outros.
  • Loki não tinha culto, ou seja, não havia prédios para homenageá-lo ou uma religião em seu nome. Conseqüentemente, embora seja popularmente reconhecido como uma divindade, no sentido estrito pode não ser. Muitos especialistas o definem como um deus menor, mas a maioria o classifica como um ser mitológico.
  • Há outra teoria sobre sua origem e é que curiosamente alguns especialistas afirmam que o deus nórdico Loki foi concebido como um espírito de fogo que devastava tudo em seu caminho. Essa curiosa hipótese é facilmente desmontada, uma vez que esses estudiosos se baseavam na antiga palavra logi, que significava fogo. Basicamente, é um erro semântico ou de tradução.
  • Apesar do fato de que a figura de Loki sobreviveu até hoje como a de um semideus malvado, alguns especialistas pensam que seu mal não é tal. Ele foi uma figura criada para ser o antagonista perfeito, colocando os deuses com os quais ele se associava em dificuldades constantes, embora ele nunca tenha sido um vilão à procura da morte.
  • Em relação à curiosidade anterior, há uma balada sobre Loki na mitologia nórdica que surgiu nas Ilhas Faroé e que engrandece a figura do semideus. Ele fala sobre como Odin o enviou para defender uma família que estava sendo assediada por um gigante. Essa lenda reflete que o deus nórdico Loki pode ser um personagem heróico para muitos povos do norte.
  • Uma das primeiras descobertas que nos permitiu conhecer melhor quem é Loki, ocorreu em 1950, ano em que foi encontrada uma pedra com uma gravura representando o rosto do semideus. Além disso, confirmou uma das histórias que foram contadas sobre Loki, já que na rocha você pode ver como são cortados os lábios do personagem mitológico, de acordo com uma das histórias nórdicas mais famosas. Nele, Brok, um anão, costura os lábios de Loki por um tempo para impedi-lo de enganar ainda mais. Daí as cicatrizes na boca, características desse personagem mitológico nórdico.

Deixe um comentário