Aprenda algo novo todos os Dias

Quando e por que começamos a usar símbolos matemáticos?

O primeiro uso dos símbolos matemáticos mais (+) e menos (-) remonta ao século XIV. Enquanto os operadores de multiplicação (x) e divisão (/) foram inventados no século XVI.

Ame-o ou odeie-o; a matemática está à nossa volta. Tudo no mundo real exige que realizemos algum tipo de operação matemática. No entanto, operações não são a única coisa assustadora sobre matemática; são os símbolos também! Os símbolos matemáticos são de todos os tamanhos e formas. O símbolo ξ não o assusta o suficiente? Aqui, dê uma olhada em ∯.Símbolos misteriosos são apenas o começo; a matemática também usa os alfabetos grego e latino. Memorizar qual símbolo significa o que é um nível totalmente diferente de dor de cabeça. Por que os matemáticos não podiam simplesmente escrever o que o símbolo significava e evitar usar essas coisas de aparência estranha?

Ícone de símbolo matemático preto em fundo branco - Vector (Bankrx) s

Quando e por que começamos a usar símbolos matemáticos? Eles são arbitrários ou lógicos? (Crédito da foto: Bankrx / Shutterstock)

História dos Símbolos Matemáticos

Os matemáticos escreveram originalmente operações matemáticas sendo executadas como sentenças apropriadas. Portanto, toda vez que realizavam uma operação, por exemplo,adicionando,eles escreviam: Adicione 2 ao número 4. Adicione 72 ao número 120 e assim por diante. Se eles realizassem uma longa lista de operações, o tempo gasto escrevendo as operações levaria mais tempo do que o tempo gasto na busca de uma solução. Os símbolos foram adotados para evitar esse tipo de redundância e economizar tempo.

Vamos dar uma olhada em como os símbolos das quatro operações matemáticas básicas (adição, subtração, multiplicação e divisão) surgiram, mas primeiro o símbolo “igual a”!

Igual a =

Robert Recorde, médico e matemático galês, inventou o símbolo “igual a” (=). Ele introduziu o símbolo = em seu livro ”The Whetstone of Witte” em 1557.

Um extrato do livro de Robert ”The Whetstone of Witte” introduzindo o símbolo “igual a”.

A fonte e o idioma na imagem acima podem ser um pouco difíceis de entender. Então aqui está uma transcrição:

“No entanto, para facilitar a alteração deequações. Proponho alguns exemplos, porque a extração de suas raízes, pode ser a mais adequada para as abelhas. E para evitar a repetição tediouse desses woordes: é igual a: estabelecerei como faço frequentemente no uso de woorke, um par de paralelos ou linhas Gemowe de um comprimento, assim: =====, bicause noe .2. dedadas, podem ser iguais.

Galês estava escrevendo o livro para ensinar álgebra a estudantes de inglês. Ele logo se cansou de repetir as palavras “é igual a” repetidamente. Para evitar o aborrecimento, ele decidiu usar duas longas linhas horizontais paralelas de igual comprimento. Essas linhas representadas “são iguais a”. Segundo ele, não havia duas coisas mais iguais que as linhas paralelas. O livro também é reconhecido como o primeiro livro em inglês a usar os sinais de mais e menos!

Mais e menos símbolos

Os símbolos + e – são universalmente empregados para operações de adição e subtração, respectivamente. Os termos mais e menos vêm do idioma latino, não do inglês. A tradução em latim para o Plus é “mais”, enquanto Minus se traduz em “menos”. Mas e os símbolos? De onde eles vieram?

As origens de + e – remontam aos séculos XIV e XV. O símbolo + é derivado da palavra latina “Et”, que significa “E”. Nicole Oresme, filósofa francesa, usou o símbolo + como uma versão abreviada de Et em seu trabalho, oAlgorismus Proportionum.Dito isto, o sinal + não foi a notação universalmente aceita para adição durante o século XIV.

Et symbol Imagem (photka) s

O símbolo de mais + é derivado da palavra latina ‘Et’ que significa ‘E’. (Crédito da foto: photka / Shutterstock)

Na Europa, Luca Pacioli usou os símbolos p̄ para mais e m̄ para menos. Os egípcios, por outro lado, usavam um par de pernas caminhando para a direita para mostrar adição e um par de pernas caminhando para a esquerda para indicar subtração. As origens do símbolo – menos não são claras. A maioria acredita que o símbolo – pode ter sido derivado do til escrito sobre m para mostrar subtração.

O sinal + e – ganhou popularidade e foi adotado pela maioria depois queJohannes Widmann usou os dois em seu trabalho,Aritmética Mercantil.Embora Widmann usasse os sinais em um contexto diferente.O sinal + significava excedente e o – significava déficit. Suas palavras diziam:

“Era – ist, das ist menos, e das + ist das mer”.

O termo ‘mer’ no alemão moderno é escrito como ‘mehr’ e significa ‘mais’.

Johannes_Widmann-Mercantile_Arithmetic_1489

O uso de Johannes Widmann dos símbolos + e – na Aritmética Mercantil ajudou-os a ganhar popularidade e a se tornar uma notação universal para operações de adição e subtração. (Crédito da foto: domínio público / Wikimedia Commons)

O livro de Robert Recorde,The Whetstone of Witte,foi o primeiro a introduzir os símbolos de mais e menos para os ingleses. Recorde escreveu:

“Existem outros 2 signos em uso, dos quais o primeiro é feito assim + e indica mais: o outro é assim – e indica o menos”.

Multiplicação

O símbolo de multiplicação (×) é frequentemente confundido com a letra minúscula da letra X inglesa… mas não é! O símbolo é na verdade chamado de cruz de San Andreas. O símbolo viu seu primeiro uso em matemática no século XVI. Agradecemos a William Oughtred, um matemático inglês, por usar a cruz de San Andreas pela primeira vez para representar a multiplicação de dois números.

símbolo de multiplicação z

O sinal de multiplicação é na verdade chamado Saltire ou Saint Andrew’s Cross. (Crédito da foto: Jim.belk / Wikimedia Commons)

No entanto, um uso precoce do símbolo × para multiplicação pode ser encontrado no apêndice anônimo da tradução de Edward Napight de “Uma Descrição da Tabela Admissível de Logaritmos”, de John Napier, datada de 1618. O símbolo ganhou popularidade depois que Oughtred o usou em seu trabalho intituladoCalvis Mathematicaeem 1631.

No entanto, Gottfried W. Leibniz, um matemático alemão não gostou do uso da cruz de San Andreas por Oughtred para representar a multiplicação. Leibniz escreveu uma carta para Oughtred sobre o assunto, que dizia:

“Não gosto do símbolo × como símbolo de multiplicação, pois pode ser confundido com x; … Eu geralmente relaciono duas quantidades com um ponto e indico multiplicação com RS · PQ. ”

Esse ponto ao qual Leibniz estava se referindo agora é popularmente conhecido como produto escalar e é amplamente usado em certos campos e culturas linguísticas.

Símbolo de Divisão

Assim como os outros três símbolos, o símbolo de divisão teve várias variantes ao longo dos anos, sendo o mais popular o Obelus (÷) e o solidus ou barra de frações (/). Sim, eles não são apenas chamados de sinais de divisão… eles também têm nomes próprios!

A palavra Obelus é uma palavra grega antiga que significa bastão afiado e o símbolo ÷ supostamente representa uma pequena adaga. O Obelus foi usado pela primeira vez pelo matemático suíço Johann Rahn em seu livro de álgebraTeutsche Algebraem 1659. O solidus ou a barra de fração (/) para divisão foi introduzida por De Morgan em 1845.

Símbolo da Divisão

A divisão ou o símbolo Obelus foi usado pela primeira vez por Johann Rahn em seu livro Teustche Algebra. (Crédito da foto: Um trecho da Teutsche Algebra de Johann H. Rahn)

Na tentativa de manter a divisão na mesma linha, Gottfried Leibniz introduziu o cólon (:) para representar divisão e proporções.

Conclusão

Assim, para evitar se repetir e economizar tempo precioso, os matemáticos desenvolveram símbolos universalmente reconhecíveis. A maioria dos símbolos matemáticos originalmente inventados nos séculos 14 e 15 é agora notação globalmente usada. No entanto, o obelus (÷) não é mais amplamente reconhecido como um símbolo de divisão. O ISO agora permite apenas que a barra de sólidos ou fração (/) para divisão e os dois pontos (:) indiquem proporções. Ainda assim, se você é nostálgico pelo ÷, mantenha pressionada a tecla ‘alt’ no teclado e pressione os números 2 4 6 no teclado numérico. Aposto que você não sabia sobre o truque da vida, mas sabe agora, além de como os símbolos matemáticos mais usados ​​(+ – × ÷) surgiram!

Referências:

  1. A pedra de amolar de Witte
  2. Uma História de Notações Matemáticas Volume 1
  3. Organização Internacional para Padronização
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.