10 países mais (e menos) restritos para casinos online

É o século 21 e o mundo está avançando a um ritmo acelerado, mas de alguma forma ainda não podemos lidar com o jogo online. Este assunto controverso causa turbulência global, em parte porque jogos de internet e apostas são muito desafiantes para regular de forma eficiente. Algumas nações optaram por ignorar o iGaming completamente, outros lutam para tentar restringi-lo, e apenas alguns o abraçaram. As leis do casino na Internet diferem, vejamos quais delas são as mais estritas e que são mais liberais:

Países que banem casinos online:

10 – EUA

A terra do livre, você diz? Não é para jogadores de internet! O UIGEA detestado causou muita confusão quanto ao que é e o que não é legal. Claro, os americanos podem jogar (bem, tipo de), mas eles têm muitos problemas para depositar ou retirar dinheiro porque os bancos se recusam a processar transações de jogo na maioria das vezes. Casinos online apenas não querem incomodar com as leis americanas complicadas , então eles simplesmente restringem o acesso aos seus moradores. Mesmo quando os americanos conseguem encontrar um site disposto a assiná-los, boa sorte tentando tirar dinheiro!

09 – Holanda

Apesar de estar na UE, cujas leis exigem liberdade de serviços de jogo entre seus Estados membros, os Países Baixos não querem nada disso. Locais ou estrangeiros, os casinos online não são bem-vindos aqui e o país não tem medo de dizê-lo. Felizmente para os jogadores, as autoridades estão começando a se curvar sob pressão, e há uma chance muito real de que algumas mudanças positivas aconteçam no futuro próximo.

08 – Brasil

O Brasil não consegue decidir o destino dos casinos online. Suas leis são bastante rigorosas quando se trata de jogos de azar em geral, mas desde que foram promulgadas há muito tempo, quando a internet nem existia, o país não sabe como lidar com sua contraparte online. Para todos os efeitos, é ilegal, mas a legislação atual está indo para frente e para trás, deixando os brasileiros livres para usar o que quer que eles possam para acessar sites de jogos.

07 – Ucrânia

O jogo é fora da fronteira na Ucrânia, e isso significa que os casinos online devem ficar longe também. No entanto, eles não são bloqueados aqui, seja por bancos ou por provedores de internet. O país não especificou quais as penalidades em caso de quebrar a lei, seja para operadores ou jogadores. Ninguém é processado e o governo parece ter preocupações mais urgentes em suas mentes no momento. Os ucranianos fazem bom uso dessas lacunas legais, jogando sempre e onde quiserem, sem medo de assédio legal.

06 – Camboja

O Camboja tem um desses regulamentos injustos, onde apenas os visitantes podem jogar, enquanto os locais só podem assistir com inveja, pois os estrangeiros desfrutam os casinos luxuosos do país em terra e on-line. Muitos desconsideram a proibição e podem ser vistos a espreita em salas e sites, muitas vezes passando por não detectados. A ameaça de multas monetárias e os meses de adormecer na prisão não são obviamente suficientes para assustá-los.

05 – Rússia

O jogo é um grande não-não na Rússia. Não muito tempo atrás, ainda havia operadores tentando entrar no mercado, alguns perseverando no ambiente hostil por anos. O país agora está bloqueando ativamente os casinos online, as transações de jogo e até mesmo os sites que não oferecem jogos, mas estão de alguma forma relacionados aos jogos de azar. Por sua aparência, as autoridades russas tornaram sua missão expulsar os intrusos para sempre.

04 – China

A China continental não aprova jogos de cassino em qualquer forma ou forma. Além de Hong Kong e Macau, que têm suas próprias leis separadas, em qualquer outro lugar, é considerado um crime punível com a lei. É igualmente errado ser preso jogando, como é para oferecer os jogos. No entanto, há muitos casinos online que atendem a jogadores chineses, e eles não se esquivam de usá-los.

03 – Turquia

Slots online e outros jogos de cassino foram oficialmente proibidos na Turquia em 2007. Bancos, provedores de internet e outras agências do país estão empenhados em parar sites ilegais de qualquer maneira que puderem. Aqueles que não se importam em pagar milhares de liras turcas se tiverem jogado na Internet, usam os serviços de um número muito pequeno de casinos que ainda aceitam jogadores do país.

02 – Afeganistão

Embora não existam sistemas legais que proíbam os casinos em linha, os muçulmanos não têm permissão para se envolver ou lucrar com o jogo de acordo com a lei da Sharia, principalmente devido à sua natureza viciante. O serviço de Internet ainda não está generalizado em todo o país, então os jogadores aqui terão dificuldade em acessar os sites, mesmo que eles desejassem.

01 – Arábia Saudita

Como outros países principalmente muçulmanos, a Arábia Saudita considera jogar um vício que não deve ser tolerado. Se for pego, os perpetradores são presos e levados a juízo, onde podem ser condenados à prisão e condenados a multas elevadas. A Internet está fortemente filtrada aqui, então os residentes só podem acessar o conteúdo aprovado pelas autoridades. Os casinos online são desprezados e colocados no mesmo lote que pornografia ou sites anti-islâmicos.

Roleta

Roleta

Países que permitem o iGaming

10 – Finlândia

O jogo é bom, desde que seja fornecido pelos próprios casinos do país. Não há espaço para estrangeiros aqui, então os locais podem desempenhar legalmente apenas os jogos oferecidos pelos operadores nacionais aprovados pelo estado. Mas a lei não incluiu penalidades para os finlandeses que buscam serviços offshore ou os bancos que processam suas transações de jogo, o que significa que você verá muitos jogadores finlandeses em sites estrangeiros.

09 – Austrália

Os australianos são grandes fãs de jogos de cassino e compõem uma porcentagem significativa da população mundial de jogos de azar. Mesmo que suas leis restrinjam os casinos estrangeiros, não há nada para impedi-los de acessar esses sites, e eles usam esse descuido generoso cada chance que eles conseguem. Infelizmente, a Austrália planeja cortar o jogo offshore , com alguns operadores que já estão saindo do país para escapar de enormes multas que o governo vem anunciando ultimamente.

08 – Bulgária

Os jogadores búlgaros receberam boas notícias em 2009, quando seu passatempo favorito foi oficialmente legalizado. Até então, o país não gostava muito de jogos de cassino. Hoje em dia, seus pontos de vista estão se tornando mais e mais liberais, dando boas-vindas a novas empresas de software e jogos no mercado. Em breve, podemos esperar que a Bulgária subisse ao topo da indústria européia.

07 – Irlanda

2006 foi o ano em que a Irlanda fez um grande passo para legalizar o jogo em todas as suas formas. Antes desta vez, era ilegal de acordo com suas leis desatualizadas dos anos 40. Mesmo assim, o mercado estava florescendo com todas as principais cidades cheias de casinos, apostas e salões de apostas. Tudo o que resta foi para o governo dar uma luz verde oficial e começar a formar as leis em conformidade. A nova legislação ainda precisa de alguns ajustes aqui e ali, mas tudo parece estar indo na direção certa para entusiastas de jogos irlandeses.

06 – Dinamarca

A Dinamarca manteve um monopólio de jogos de azar por um longo tempo, com a Danske Spil sendo a única empresa autorizada a distribuir jogos de cassino e apostas esportivas. Agora, o país está aberto a outros provedores; no entanto, eles ainda são bastante rigorosos ao entregar suas licenças. Não é fácil obter aprovação do governo, e é ainda mais difícil manter uma presença legal aqui com altos impostos a pagar e regras severas para aderir.

05 – Reino Unido

Com uma comissão de regulamentação de renome mundial , o Reino Unido não só permite o jogo, mas também dá o selo de aprovação às empresas estrangeiras que desejam dirigir um negócio respeitável. Os termos são muito claros e exigem que todos os licenciados cumpram uma série de regras se pretender que o país os respalde. Os jogadores aqui têm muitas opções para desfrutar de todos os tipos de jogos inteiramente dentro da lei.

04 – Espanha

Espanha aprovou jogos de azar pela internet em 2011 e desde então se tornou um dos centros de jogos mais movimentados na Europa. Eles emitem licenças para casinos estrangeiros e domésticos, então os jogadores aqui não precisam se preocupar com opções limitadas. Uma vez que as leis que regulam este mercado são ainda bastante novas, estão sendo trabalhadas para melhorar as medidas de proteção para consumidores e provedores.

03 – Monaco

Os cidadãos de Mônaco podem não ser autorizados a casar os casinos chuvosos do país, mas eles são livres para saciar sua sede de jogo on-line. As leis aqui não abordam jogos online, para que os jogadores possam se registrar e apostar onde quiserem. Houve algumas tentativas para evitar que os locais acessem sites de jogos; no entanto, eles não foram bem sucedidos.

02 – A Ilha do Homem

Muitos jogadores estão familiarizados com os casinos licenciados na Ilha de Man. Tendo uma das melhores e mais antigas comissões reguladoras do mundo, este país está muito aberto aos jogos online e permite que seus moradores se inscrevam em sites respeitáveis.

01 – Malta

Malta esteve na vanguarda da indústria do jogo desde a década de 90. Eles emitem licenças iGaming locais e internacionais, que estão entre os mais respeitados do mundo. Jogadores do país têm uma ampla gama de casinos on-line para escolher, com a Comissão ter certeza que eles são confiáveis e justo para seus clientes.

Roleta

Roleta

Deixe um comentário